Acusações de “terrorismo ideológico” mancham a visita de Malala, no regresso à cidade onde foi baleada na cabeça por talibãs no caminho da escola para casa.
CONTINUAR A LER