Numa cimeira recentemente realizada, as duas regiões mostraram o seu empenho em cumprir o acordo climático de Paris, bem como em implementar a agenda dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 2030 da ONU.

Intitulado “Declaração dos Líderes EU-China sobre Mudanças Climáticas e Energia Limpa”, o documento produzido nesta cimeira pede respostas decisivas aos cada vez maiores impactos das mudanças climáticas e reconhece o stress que estas estão a provocar nos ecossistemas e infraestrutura existente, ameaçando a estabilidade política e social.

Os líderes presentes no encontro afirmaram que o Acordo de Paris é “prova de que, com vontade política e confiança mútua, é possível construir soluções justas e eficazes para os problemas globais mais críticos do nosso tempo”.

O acordo fala também nas vantagens de trabalhar positivamente no que toca a mudanças climáticas, indicando que há “oportunidades significativas na modernização das economias, melhoria da competitividade e no assegurar de benefícios socioeconómicos no que toca ao acesso a energia limpa”.

Em concreto, os líderes presentes na cimeira EU-China realçaram a vontade de fortalecer as relações bilaterais em áreas como desenvolvimento de estratégias a longo prazo para reduzir emissões de gases com efeito de estufa, troca de certificados de emissões, ou investimento em políticas de energia limpa.