central-termoelectrica-sines

EDP, Petrogal, Cimpor e TAP são as empresas portuguesas com maiores emissões de gases com efeito de estufa (GEE), sendo o transporte rodoviário e a produção de electricidade os sectores responsáveis por 46% das emissões.

Na véspera da entrada em vigor do Acordo de Paris, que visa diminuir a emissão de gases com efeito de estufa, a associação ambientalista Zero divulga o ranking das empresas portuguesas que mais contribuem para a emissão destes gases.

No topo da tabela está a EDP, que explora a central termoeléctrica de Sines, e que é responsável por 13,5% das emissões de gases com efeito de estufa no nosso país.

Em segundo lugar surge a Tejo Energia, responsável pela central termoeléctrica do Pego, seguida pela Petróleos de Portugal, que explora a refinaria de Sines. A Cimpor, responsável pelo Centro de Produção de Alhandra aparece na quarta posição, com a TAP a fechar o top deste ranking.

Analisando os dados, é possível observar o enorme peso que as duas centrais de produção de energia eléctrica a partir da queima de carvão têm nas emissões poluentes, sendo responsáveis por 19,1% do total de emissões de dióxido de carbono-equivalente.

Juntas estas cinco instalações representam cerca 26,8% do total de emissões de GEE de Portugal, ou seja, perto de 64,5 milhões de toneladas/ano de dióxido de carbono-equivalente (CO2eq)

Quanto aos sectores mais poluentes na emissão de gases de estufa o rodoviário surge em primeiro lugar, logo seguido pelo sector da produção de energia. Também a indústria cimenteira, os aterros e a fermentação entérica aparecem no ranking. No total estes cinco sectores representam 63,3% das emissões de gases de estufa de Portugal.

O ranking das empresas que mais contribuem para a emissão de gases de estufa poderá ser consultada aqui, no site da associação ambientalista Zero.

Foto: via Creative Commons 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta