Green Talk: Energia solar flutuante “quer muita luz, mas também quer temperaturas baixas”, João Amaral, Voltalia Portugal



Falámos com João Amaral, Country Manager da Voltalia Portugal, sobre os projetos e ambições desta empresa no País e sobre o setor em geral.

Nesta conversa, João Amaral explicou que a energia solar flutuante “quer muita luz, mas também quer temperaturas baixas” e que o fotovoltaico “é a forma de gerar eletricidade mais democrática”. Para o responsável “o desconhecimento que temos à volta das renováveis tem a ver com a contribuição das renováveis na vida de cada um” e revela que um dos maiores desafios é a escassez de recursos humanos.

Sobre as ambições da empresa para o futuro, diz que com uma eletricidade “muito competitiva, muito mais barata do que outros países – porque temos muito Sol e muito vento -“, vão “conseguir trazer mais produção para cá”.

Questionado sobre se vamos conseguir atingir os objetivos nas reduções das emissões até 2030 e a neutralidade carbónica até 2050, o responsável é perentório: “mais do que vamos conseguir, temos de conseguir”.





Notícias relacionadas



Comentários
Loading...
viagra before and after photos what to expect when husband takes viagra