10 factos curiosos que não sabe sobre os tigres

Hoje celebra-se o Dia Internacional do Tigre, uma data que pretende alertar a comunidade internacional para a proteção deste mamífero e do seu habitat. O Green Savers esteve à conversa com Tiago Carrilho, biólogo e técnico educativo do Jardim Zoológico de Lisboa, e descobriu algumas características muito curiosas sobre a espécie Panthera tigris.

Será que conhece bem os tigres? Conheça aqui 10 factos curiosos:

  1. Existem nove subspécies de tigres – Sibéria, Sumatra, Sul da China, Bengala, Indo-chinês e Malaio – mas três delas já estão extintas – Bali, Cáspio e Java;
  2. As suas presas preferidas são os veados (cervídeos) e os porcos selvagens (javalis);
  3. Conseguem caçar um bisonte indiano, o maior bovino selvagem do mundo, que pesa 1 tonelada;
  4. Têm um crescimento rápido: em 6 meses já pensam entre 20 e 30 quilogramas, e ao 1 ano e meio já estão do tamanho dos pais;
  5. Consoante a espécie, vivem numa grande variedade de habitats: Desde montanhas, pradarias, florestas de pinheiros, e florestas temperadas;
  6. Dormem muitas horas, cerca 16 horas diariamente, e gostam de o fazer em sítios diferentes ao longo do dia;
  7. Conseguem saltar de 7 metros de altura;
  8. Apesar de terem uma cor laranja viva, têm um tipo de camuflagem – a camuflagem disruptiva – que faz com que se consigam esconder dos outros animais (embora sejam visíveis ao olho do ser humano, na perspetiva de um animal como o veado não são);
  9. São ótimos nadadores: conseguem nadar até 4 milhas sem parar;
  10. Escolhem o seu território em função do número de presas;

Importa ainda referir que atualmente, existem duas grandes ameaças desta espécie: a destruição e fragmentação do seu habitat e o comércio ilegal – ambas provocadas pela ação humana. Em primeiro lugar, devido ao desenvolvimento das cidades, bem como às plantações de óleo de palma, que resultam em sucessivas desflorestações. Em segundo, devido à venda da sua pele e de outras partes do corpo, relacionada com a indústria da moda e com práticas de medicina tradicionais, mas também graças à caça de troféu e à domesticação. Sabia que existem 5 mil tigres a viver em habitat natural, e 7 mil a viver em casa de pessoas só nos Estados Unidos?

Ao contrário do que se possa pensar, tendo em conta que o tigre é um predador de topo, ele não prejudica os ecossistemas; pelo contrário, contribui para o seu equilíbrio e bom funcionamento. “Só há um predador que infelizmente perturbou o seu equilíbrio, que é o nosso”, explica Tiago Carrilho. No entanto, acrescenta “Mas também somos nós que conseguimos criar soluções para isto. Na mesma medida em que criámos um problema, temos nas nossas mãos a capacidade de criar soluções”.

Enquanto cidadão, o que pode fazer para ajudar? O biólogo dá-lhe umas dicas:

  • Contribuir para a mitigação das alterações climáticas;
  • Quando comprar um produto, certifique-se que não tem óleo de palma;
  • Optar pelos produtos locais;
  • Praticar turismo consciente (ter atenção às experiências em que participa, às comidas que consome e aos produtos que compra no estrangeiro).
Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.