Conselho da Europa premeia Especialistas em Alterações Climáticas e Ambientais do Mediterrâneo



O Prémio Norte-Sul do Conselho da Europa vai ser atribuído  rede de Especialistas em Alterações Climáticas e Ambientais do Mediterrâneo (MedECC), pela elaboração do primeiro relatório científico de sempre sobre o impacto das alterações climáticas na bacia mediterrânica – o MAR1.

O relatório MAR1 é resultado de um trabalho conjunto de perto de 200 cientistas, durante seis anos. O Júri do Prémio Norte-Sul reconheceu o trabalho do MedECC como um “exemplo líder do potencial de colaboração entre Estados e sociedades para enfrentar os desafios das alterações climáticas e sustentabilidade ambiental, bem como uma resposta à necessidade de cooperação científica e especializada para produzir análises baseadas no conhecimento como uma base sólida para políticas”.

A MedECC nasceu em 2015, com o apoio do Secretariado da União para o Mediterrâneo e do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, no âmbito da Conferência das Nações Unidas sobre o Clima COP21 em Paris, e conta hoje com mais de 700 cientistas de 35 países do Mediterrâneo e da Europa. Esta rede é um exemplo de cooperação científica transregional e destaca-se pelo seu empenho na luta contra as alterações climáticas.

O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa entregará o prémio aos coordenadores do MedECC esta quinta-feira, dia 9 de dezembro, numa cerimónia a ser realizada na Assembleia da República Portuguesa, em Lisboa.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.