“Cidade do Zero”, o evento português que o vai levar a um mundo sustentável



De 8 a 10 de julho, o Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa, recebe um evento pioneiro dedicado à sustentabilidade, onde poderá participar em workshops, assistir a palestras e percorrer um mercado com marcas portuguesas amigas do ambiente. Chama-se Cidade do Zero e foi criada por Catarina Barreiros, criadora de conteúdos e fundadora do Projeto Do Zero.

Durante três dias, este promete ser um ponto de encontro de pessoas, projetos e marcas que têm em comum um modo de vida mais sustentável e que se destacam por se regerem por princípios de produção ética, gestão de resíduos, utilização de matérias-primas recicladas, entre muitos outros. Neste espaço poderá encontrar um pouco de tudo: oficinas de reparação de roupa e calçado, zonas de troca de roupa, atividades para aprender a cuidar das plantas de interior, criar hortas, cozinhar sem desperdício, palestras sobre acessibilidade, inclusão e ativismo, a marcas que vendem produtos e artigos de moda sustentáveis.

Como sugere Catarina Barreiros, “este é um evento pensado para educar, que conta com um mercado mas que não se esgota no consumo. Mais do que um evento, prefiro até dizer que é um centro de partilha, educação e interação”.

E a entrada nesta experiência imersiva não será rodeada de desconhecidos: personalidades como o Tiago Matos (@tiago.greentribe), Catarina Oliveira (@especierarasobrerodas), Ana Monteiro (@laranja.lima.nutricao), Nuno Mota (@alhofrances), Tânia Graça (@taniiagraca) e Sofia Manuel (@atripeirinha), já garantiram a sua presença.

Tal como o conceito transmite, o objetivo é causar o menor impacto ambiental possível, com a utilização de materiais reutilizados e reciclados (como andaimes de construção e tecido de deadstock de fábricas nacionais), disponibilização de caixotes de reciclagem no recinto, estacionamento de bicicletas, compensação das emissões do evento e até uma parceria com a plataforma de Investimento GoParity, que dará a cada visitante que escolha o bilhete de 3 dias, o valor total do mesmo, para ser investido em projetos de impacto ambiental e/ou social. A acessibilidade e inclusão também não foram esquecidas no evento; será oferecido o bilhete ao acompanhante de pessoas com deficiência, e qualquer pessoa surda que precise de interpretação em Língua Gestual Portuguesa durante o evento, poderá enviar um e-mail para mercado@do-zero.pt, de modo a que possa usufruir verdadeiramente esta experiência.

A programação para a Cidade do Zero pode ser consultada no site www.do-zero.pt/cidade-do-zero. Os bilhetes já se encontram à venda no mesmo site, tendo os bilhetes diários um custo de 3 euros (+IVA) e os bilhetes para os três dias um custo de 5 euros (+ IVA).



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.