A importância das árvores em Portugal

O dia 21 de março é celebrado desde 2013 pela ONU, como o Dia Internacional das Florestas. Esta data relembra a importância das florestas na nossa vida, e defende uma contínua convervação e gestão sustentável das mesmas.

Em Portugal, a primeira Festa da Árvore celebrou-se a 26 de maio de 1907 no Seixal, tendo continuando a comemoração no seu auge durante a Primeira República.

Posteriormente, a FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura) estabeleceu o “Dia Mundial da Floresta”, e Portugal celebrou em 1974 pela primeira vez a data no primeiro dia da primavera – 21 de março.

Atualmente, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) classifica várias árvores de todo o país como “Arvoredo de Interesse Público”, ou seja, exemplares que se distingam pelo seu significado cultural e respetivas características. O ICNF refere que “a classificação de interesse publico atribui ao arvoredo um estatuto semelhante ao de monumento nacional, instituindo a sua proteção legal”.

São exemplares deste estatuto, o Carvalho de Calvos de Póvoa do Lanhoso, que é considerado o Carvalho mais antigo da Península Ibérica, e um exemplar isolado de Oliveira localizado em Abrantes, Mouriscas, com 3350 anos.

Assim, as árvores e as florestas são indispensáveis para a nossa vida e devemos preocupar-nos com a sua conservação, pois além de produzirem oxigénio, captam dióxido de carbono, melhorando a qualidade do ar que respiramos e mantendo o equilíbrio do ecossistema.

Artigos recomendados