A pré-escola do futuro?

Uma equipa de designers italianos, liderada por Edoardo Capuzzo Dolceta, venceu uma competição de ideias para as áreas da arquitectura e planeamento urbano com uma proposta que une a agricultura urbana com a educação pré-escolar.

Denominada London Nursery Fields Forever, a proposta pretende ligar as crianças à natureza – algo que, segundo a equipa, se está a tornar cada vez mais difícil com o crescimento das cidades – e dar-lhes uma experiência que poderá ser útil no futuro.

Esta pré-escola permitirá às crianças prestes a entrar na escola primária uma aprendizagem através da natureza, da técnica à prática. As aulas não descurarão a aprendizagem tradicional para esta idade, mas vão incluir novas formas de ligar as crianças à natureza.

“Acreditamos que as crianças devem gozar a natureza”, explicou Edoardo Capuzzo Dolceta ao Fast Coexist. “Por isso desenhámos esta escola estranha: não há salas de aula, mas open spaces onde os vegetais crescem e os animais podem visitar-nos. É uma mistura entre duas coisas, escola e natureza”, explicou o responsável.

O projecto venceu o AWR International Ideas Competition e prevê ainda um conjunto de edifícios com vista para várias horas e estábulos.

Segundo Dolceta, ao ensinar os mais jovens a cultivar os seus próprios alimentos e interagir com os animais, estes melhoram as suas competências sociais através do trabalho de equipa. Ao mesmo tempo, a pré-escola da agricultura urbana encoraja a auto-estima e promove estilos de vida saudáveis. Finalmente, os alunos também saberiam mais sobre energias renováveis, através de painéis solares e turbinas eólicas construídas no local.