A recente Residência universitária MILESTONE Porto é ecofriendly e sustentável

A residência universitária MILESTONE Porto Asprela Nuveen RE, concebida para minimizar a sua pegada ambiental, teve como matriz principal a sustentabilidade, assente num conceito de economia circular, suportada pelos pilares base da redução, reutilização e reciclagem.

O projeto da Garcia Garcia, acaba de receber a certificação LEED Gold (Leadership in Energy & Environmental Design), um certificado internacional que avalia a sustentabilidade dos edifícios desde o design à manutenção, passando pela construção e operação. Atribuído pelo U.S. Green Building Council, o certificado tem como objetivo avaliar e creditar a construção ecofriendly, através de um sistema universal de parâmetros que avaliam o desempenho ambiental e energético dos edifícios.

O edifício foi o primeiro edifício da tipologia Hospitality a ser certificado pela versão V4 do LEED na Península Ibérica, tendo conseguido uma pontuação de 62 pontos, a maior de sempre registada na Europa na categoria.

“Este projeto revela-se um marco para o setor Hospitality em Portugal, sendo o consumar do compromisso que a Garcia Garcia e todos os seus intervenientes têm vindo a assumir perante a necessidade emergente da redução da pegada ambiental”, sublinha Miguel Garcia, administrador da empresa. “O projeto foi concebido tendo por base a linha orientadora da sustentabilidade e da eficiência, com definição de soluções com impacto a longo prazo, em que nada foi deixado ao acaso.”

Na fase de concepção foram tidos em conta aspetos como a seleção de materiais, o controlo das emissões poluentes, o tratamento de resíduos e a utilização de metodologias menos impactantes. O desempenho energético, acústico e térmico, assim como, o consumo de recursos naturais, ao longo do ciclo de vida e manutenção do edifício, foram escrupulosamente estudados e concebidos numa vertente ecofriendly.

Destacam-se ainda soluções como a reutilização da água dos chuveiros para as sanitas, a escolha de equipamentos eléctricos e mecânicos de elevada eficiência, o controlo de caudais de torneiras, a utilização de energias renováveis no edifício, a utilização de sistemas inteligentes para gestão de equipamentos do edifício, o controlo de sistemas de ar condicionado pela abertura de janelas, assim como, a utilização de revestimentos de elevada eficiência térmica e a promoção da iluminação natural.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...