Américas: 6,8 milhões de pássaros morrem todos os anos por causa das torres de comunicações

Cerca de 6,8 milhões de pássaros morrerão, por ano, enquanto migram dos Estados Unidos e Canadá para as regiões da América Central e do Sul, de acordo com uma pesquisa publicada ontem pela revista PLoS ONE.

O estudo, que admite que as aves serão mortas pelas 84 mil torres de comunicação espalhadas pela América do Norte, afirma, porém, que a maior parte destas perdas pode ser evitadas caso fossem lançadas medidas de redução do número de cabos, partilha de torres por várias empresas e substituição das luzes contínuas por outras que piscam – como acontece em muitos países, como Portugal.

Publicada por investigadores da Universidade da Califórnia do Sul, a pesquisa explica que a morte das aves não se dá com o choque directo com as torres, mas antes com os cabos que sustentam as gigantescas e omnipresentes estruturas.

Há vários factores que pesam nestes números: o céu nublado leva os pássaros a voarem a altitudes mais baixas; por outro lado, também as nuvens escondem pontos utilizados como referência pelos pássaros, como as estrelas. Assim, eles apenas conseguem ver as luzes vermelhas das torres.

Por outro lado, quanto maior for a torre, maior é o perigo. Segundo o estudo, apenas 1,9% das torres é responsável por uma incrível percentagem de 79% das mortes. “É uma tragédia que não deveria existir”, explicou o coordenador do estudo Travis Longcore.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php