Antigas lonas publicitárias são reaproveitadas e transformadas em bolsas



Mais de 1.100 metros quadrados de lonas publicitárias estão a ser reaproveitadas e transformadas em bolsas. A iniciativa Corações Sem Barreiras está a ser desenvolvida pelo Espaço Guimarães, centro comercial do grupo Klépierre, com a ajuda dos jovens da ACIP, tendo um forte impacto social e ambiental.

De 15 de julho a 6 de agosto, os jovens encontram-se no piso 1, junto ao Balcão de Informações, com um espaço exclusivo onde vendem as bolsas. O custo das peças varia entre os 4 e os 5 euros, sendo todas as verbas angariadas destinadas à ACIP, com o objetivo de patrocinar uma viagem e a compra de equipamentos que melhorem a sua qualidade de vida. As lonas faziam parte da comunicação publicitária do centro comercial e foram oferecidas à associação para que as utilizasse nestes trabalhos manuais. Estes projetos permitem que os jovens da ACIP desenvolvam competências e criem artigos que lhes vão permitir angariar fundos.

Além de promover a economia circular, o projeto evita o desperdício de materiais que acabariam no aterro. Aproximadamente 1,2 milhões de lonas são produzidos todos os anos, o que corresponde a cerca de 550 toneladas de gráficos em PVC que vão parar aos aterros sanitários. O principal material utilizado para confecção de banners e lonas publicitárias é a lona vinílica, material que é composto de policloreto de vinila (PVC) e que possui um tempo de decomposição longo, podendo chegar a centenas de anos. As lonas publicitárias, apresentam um elevado impacto ambiental uma vez que a sua matéria-prima, é extremamente agressiva para o meio ambiente. A presença das lonas nos aterros interfere no processo de decomposição da matéria orgânica devido à formação de camadas impermeáveis que dificultam as trocas gasosas, importantes para as reações de oxidação.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.