Apareceu um monólito com 3,5 metros no deserto de Utah e ninguém sabe como nem porquê

No passado dia 18 de novembro, uma viagem aérea de rotina de supervisão às ovelhas selvagens de Utah levou a uma descoberta surpreendente. Os oficiais do Aero Bureau do Departamento de Segurança Pública avistaram um misterioso monólito de metal plantado no meio do deserto.

De acordo com a CNN, o avistamento do monólito deixou os funcionários de vida selvagem e de segurança pública totalmente intrigados e um tanto inseguros. Para os que estão familiarizados com o clássico 2001 de Stanley Kubrick de 1968: Uma Odisseia no Espaço, encontrar um monólito como este não é exatamente um sinal de que coisas agradáveis.

Firmemente plantada no solo numa área deserta e remota do sudeste de Utah, Estados Unidos, a estrutura tem de 3 a 3,6 metros de altura. De acordo com o The Guardian, parece ser feito de algum tipo de metal. O seu brilho imaculado marca um forte contraste com as rochas terrestres em tons de vermelho ao redor.

“Um dos biólogos foi quem o avistou e aconteceu de voarmos diretamente por cima dele”, disse o piloto de helicópteros Bret Hutchings. “Ele estava tipo, ‘Ei, ei, ei, vire-se, vire-se!’ E eu, ‘O quê?’ E ele disse, ‘Há uma coisa lá atrás – temos que olhar para ela! ”

O voo estava a decorrer como qualquer outro, Hutchings estava apenas a ajudar os oficiais de recursos da vida selvagem a contar a população de bighorn do sul de Utah, utilizando o helicóptero como uma vantagem aérea.

“Esta foi a coisa mais estranha que eu já encontrei em todos os meus anos de voo”, disse.

Naturalmente, as hipóteses de que este monólito seja algum tipo de artefato alienígena são astronomicamente baixas. É muito mais provável que essa noção, que foi gerada pela obra-prima de Kubrick de 1968, tenha sido descaradamente utilizada pelo criador do monólito para criar surpresa e choque a quem o encontrasse.

“Presumo que seja algum artista new wave ou algo assim, ou alguém que é um grande fã do 2001: uma Odisseia no Espaço”, disse Hutchings.

No entanto, a filmagem subsequente com militares a aproximarem-se do objeto é ameaçadoramente familiar para aqueles que viram o filme. Vestidos com macacões que lembram os trajes espaciais do filme, dois dos polícias aproximaram-se lentamente do monólito – e subiram às costas um do outro para ver por cima.

Apesar da população de ovelhas selvagens ter sido temporariamente esquecida, os oficiais responsáveis ​​pela vida selvagem logo retornaram às suas funções habituais. As espécies curiosas habitam algumas das paisagens mais remotas e topograficamente acidentadas de Utah e são notavelmente independentes em termos de condições climáticas hostis.

Quanto à localização do monólito, as autoridades estaduais e os seus empregadores optaram por não divulgar a sua posição. Naturalmente isto tornou-se uma forma de intriga por si só, à medida que curiosos desconfiados na Internet tiraram conclusões nefastas sobre o motivo da necessidade de sigilo.

Para os especialistas em vida selvagem a resposta é bastante simples: há um risco desnecessário de exploradores amadores ficarem presos em áreas remotas e, consequentemente, necessitarem de resgates complicados.

Além disso, o Departamento de Segurança Pública de Utah respondeu ao incidente com uma declaração, indicando: “É ilegal instalar estruturas ou arte sem autorização em terras públicas administradas pelo governo federal, não importa de que planeta venham”.

Não está claro quem fez este monólito, embora algumas pessoas o tenham comparado às esculturas de tábuas do artista John McCracken que faleceu há cerca de uma década.

O artista Liam Sharp deixou um tweet que explica bem o fascínio do público pelo objeto:

“Eu adoro isto. Imagino que seja uma obra de arte, mas e se não for. ”

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...