Após eleição, Governo suspende verba para água potável no nordeste do Brasil



O Governo federal do Brasil suspendeu o financiamento da operação Carro-Pipa, de transporte de água potável às famílias do nordeste do país há mais de 20 anos, levando os camiões a pararem o abastecimento, noticiou a imprensa local.

Segundo a junta do exército que coordena a operação, 1,6 milhões de pessoas teriam direito ao abastecimento em novembro em oito estados do nordeste, mas a medida tomada este mês pelo Governo do ainda Presidente, Jair Bolsonaro, impede a ação.

As localidades abrangidas por esta operação são, sobretudo, comunidades que não têm acesso a água potável próxima e que, em épocas de seca, ficam com as cisternas secas, e por isso, sem condições de ter acesso a água limpa.

Vários estados já viram o seu fornecimento de água interrompido. Segundo o que o site UOL apurou, o primeiro estado a ter o abastecimento suspenso, logo no início deste mês de novembro, foi Alagoas.

Já em Pernambuco, Paraíba e Baía, a paralisação foi transmitida apenas no final da primeira quinzena de novembro. O mesmo aconteceu nos restantes estados, que se viram privados da prestação deste serviço.

A operação Carro-Pipa é financiada com recursos do exército brasileiro em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). Ambos confirmaram que a suspensão ocorreu por falta de verbas para continuidade.

O MDR afirmou, ainda, ter alertado o Ministério da Economia sobre a falta de recursos, mas disse não ter obtido qualquer resposta.

Segundo o documento do 72.º Batalhão de Infantaria Motorizado, endereçado às Defesas Civis de municípios de Pernambuco e Baía a que o site UOL teve acesso, o exército afirma que “o recebimento parcial de recursos financeiros para atender a execução do serviço seria somente para até ao dia 15 de novembro corrente”.

A suspensão do abastecimento de água foi vista com uma grande surpresa por parte das autoridades e moradores, que já começam a sentir os efeitos da paralisação.

Em cada família, era previsto que cada membro tivesse direito a 20 litros de água por dia.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) enviou um ofício ao ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel de Oliveira Duarte Ferreira, em que destacou que a seca sentida nestas regiões é a “cada ano mais intensa e duradoura”, o que traz “sérios desequilíbrios que afetam negativamente a qualidade de vida das comunidades”.

“Atualmente, 759 Municípios nordestinos estão em situação de emergência devidamente reconhecidas pelo Governo Federal por causa da seca que afetou mais de 6,2 milhões de nordestinos somente em 2022. A ininterrupção do abastecimento é medida fundamental, para esses municípios que estão a sofrer enormes prejuízos decorrentes da seca”, lê-se no documento.

Em relação à suspensão, o MDR afirmou que “as necessidades de recursos adicionais foram formalmente encaminhadas ao Ministério da Economia, para que seja possível retomar, o quanto antes, a operação”.

O nordeste do país, constituído por um conjunto de nove estados, apoiou, na sua esmagadora maioria, Lula da Silva na eleição presidencial. Este eleitorado foi essencial para a vitória do Presidente eleito, que venceu com 50,9% dos votos, em contra os 49,1% de Bolsonaro.



Notícias relacionadas

loading...

Comentários estão fechados.