Aquecer a casa e controlar os custos energéticos?



Com o aviso amarelo praticamente em todos os distritos de Portugal continental por causa do frio, as baixas temperaturas especialmente quando o sol se começa a pôr, vão fazer-se sentir, também durante a noite. As contas de eletricidade já começaram a subir, a par da crise energética.  Mas, como manter a casa quente, sem aumentar o consumo de energia? O Portal da Construção Sustentável explica como é possível.

Medidas que podem ser tomadas de imediato:

  1. Bloqueio de fendas:

Muitas vezes pode não ser percetível, mas existem sempre pequenas fendas, especialmente à volta das janelas e portas que podem deixar entrar mais ar frio do que se pensa.  É necessário vedá-las utilizando toalhas ou materiais espessos semelhantes, como o típico “chouriço” de areia, para bloquear correntes de ar e manter as divisões aquecidas;

  1. Investir em cortinas grossas (e corrê-las, especialmente depois do sol se pôr)

Uma forma de evitar a perda de calor pelas janelas durante o Inverno é investir num conjunto de cortinas pesadas e grossas que podem ser fechadas à noite, “prendendo” o calor no seu interior. Não tendo estas cortinas, pode usar cobertores junto ao vidro, arranjando uma forma de os pendurar.

  1. Deixar entrar a luz do sol durante o dia

Apesar do frio, o sol está aí. É importante manter as persianas e cortinas abertas durante o dia, especialmente quando há sol. Isto irá permitir que a luz do sol aqueça naturalmente as divisões. À noite, depois do sol se pôr, é importante fechar as persianas para manter o ar quente dentro e parar as correntes de ar.

  1. Fechar divisões menos utilizadas

Caso tenha divisões das quais pode prescindir, feche-as!  Mantenha as portas fechadas das divisões não utilizadas, o que impedirá o ar frio de se deslocar para o resto da casa e conterá o calor gerado nas divisões ativas.  Desta forma, terá de aquecer menos áreas.

  1. Recorrer a cobertores e mais camadas de roupa

Se não houver energia extra para aquecer casa, o corpo pode rapidamente sentir as temperaturas exteriores e terá dificuldade em manter-se quente. A colocação de roupa e a utilização de cobertores será uma das formas mais fáceis de manter o calor do corpo. É fundamental proteger os pés, mãos e cabeça, pois por essas zonas   que se perde calor mais rapidamente! As camisolas interiores e “leggings” junto ao corpo poderão ser   bons “amigos”, nesta vaga de frio.

  1. Fixe temporizadores no seu aquecimento

Caso haja possibilidade, a utilização de temporizadores nos meios de climatização, irão permitir controlar quando o sistema liga e desliga. Trata-se de uma ferramenta bastante útil, pois permite programar o aquecimento central para se adaptar à forma como a casa é utilizada diariamente e ainda equilibrar os gastos de energia.

Sem temporizadores, é importante estabelecer horas para ligar e desligar os aquecedores, tirando um melhor partido destes.

  1. Lareiras sem recuperador de calor

As lareiras abertas podem ser uma forma significativa de perda de calor numa habitação. Uma chaminé sem um equipamento que a vede ou um exaustor de corrente de ar, pode levar a uma corrente de ar fria e perda de calor durante os meses de Inverno. Pode colocar panos espessos para impedir a fuga de calor.

Medidas a longo prazo:

  1. Considerar vidros duplos ou triplos, e caixilharias eficientes

Não vale a pena investir num bom vidro, se não investir numa caixilharia eficiente. Vidro duplo ou triplo é uma ótima forma de manter o calor dentro da sua casa e reduzir a poluição sonora. As caixilharias eficientes acompanham o desempenho de um bom vidro. Uma boa opção são os não provenientes de materiais como o petróleo, pelos impactes ambientais adjacentes.

  1. Aquecimento solar

Investir em energia renovável, é uma ótima forma de poupar na fatura de eletricidade. Os painéis solares térmicos e os painéis solares fotovoltaicos, respetivamente, utilizam o sol para aquecimento de águas quentes sanitárias, e para produção de energia. Embora sejam bastante caros, o tempo de retorno é relativamente rápido (entre 4 e 8 anos).

  1. Isolar toda a casa

Até 50% do calor de uma habitação pode escapar pelo telhado, paredes, janelas e chão se um edifício não estiver isolado. O isolamento é o equivalente a colocar um grande cobertor à volta de todo o edifício, o que conduz a que as paredes, o telhado, o chão, as janelas e as portas, mantenham a temperatura no seu interior no nível desejado. Em casas diretamente ligadas ao telhado (habitações unifamiliares, ou últimos pisos), é imprescindível isolar o sótão, pelo exterior da laje. É uma das formas mais fáceis e eficazes de manter a temperatura e impedir as fugas de ar.

Uma vez que, ao mantermos a casa fechada, podemos estar a contribuir para o aparecimento de humidade, principalmente em casas mal isoladas ou com patologias na construção, devemos sempre, pela manhã, abrir as janelas, para a casa ventilar e promover a renovação do ar. Dez minutos serão suficientes, conclui o portal.



Notícias relacionadas

loading...

Comentários estão fechados.