Alguns anos depois dos intensos protestos que provocaram a queda do governo, Kiev começa a despertar para uma nova vida, com dezenas de murais de graffiti a preencher as fachadas de muitos prédios.

Com mais ou menos intensidade política, vários artistas com nome consolidado na cena urbana estão a mudar a face da capital ucraniana. E há alguns especialmente significativos, como o retrato de Serhiy Nigoyan, a primeira pessoa a ser morta durante os protestos de Euromaidan, a 22 de Janeiro de 2014. Após ver a imagem do filho num prédio da cidade, o pai de Nigoyan revelou o enorme orgulho que sentia ao ver a memória do filho a ser honrada pelo povo de Kiev.

O conflito entre a Ucrânia e a Rússia está longe de estar terminado, com uma nova tensão entre os dois países a surgir na semana passada. Essa incerteza latente é bem vísivel por toda a cidade.

Mas nem todos os murais têm uma mensagem política associada. É o caso da bonita rapariga pintada num imenso complexo habitacional, que agradou muito os moradores deste imenso prédio. “É maravilhoso. Há anos que não tínhamos nada para ver, para além de betão”, confessa um dos moradores.

 Fotos: Amos Chapel