As incríveis cidades flutuantes da China (com FOTOS)

Até pode ser impressão nossa, mas há algo de terrivelmente insustentável nas fotos que publicamos neste artigo sobre as cidades flutuantes chinesas. Construídas para servir a gigante indústria da aquacultura – que valerá qualquer coisa como €32 mil milhões (R$ 100 mil milhões) – estas cidades são feitas de madeira e são propriedade dos pescadores.

Estas fotografias foram tiradas na Baía de Luoyuan, na província de Fujian e, como pode ver, pouco espaço há disponível no mar. Atrás destas ilhas flutuantes estende-se toda uma sequência de linhas, gaiolas e redes que apanham todo o tipo de peixes e marisco.

Os últimos números de indústria de aquacultura do gigante asiático são impressionantes: com mais de 32 milhões de toneladas de produção anual, ela representa já dois terços de toda a produção global.

“A China tem uma longa história de aquacultura à volta da costa e deltas dos rios, mas a indústria arrancou, verdadeiramente, nos anos 90. Normalmente, os agricultores vivem em casa flutuantes, perto das suas operações familiares de pequena escala”, explicou Sun Tao, professor da Universidade de Pequim.

Todos os anos existem pequenos períodos de três meses onde é proibido pescar, para permitir que os peixes se reproduzam e cresçam, mas esta lei tem feito pouco para parar um declínio massivo.

Os pescadores dizem que a culpa para diminuição de peixes é da poluição, mas os ambientalistas explicam que a sobrepesca tem não só dizimado o número de peixes adultos mas levado à extinção, nestas áreas, de outras espécies.

Esta indústria é tão grande que já atraiu um outro sector: o do turismo. Perceba porquê na nossa galeria.

[nggallery id=1005 template=greensavers]

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...