Beesweet: mais que mel, um movimento em defesa das abelhas

O B Project é uma iniciativa do B Lab com o Greensavers para dar a conhecer os negócios que estão a quebrar barreiras, a criar novos caminhos e a reformular o mundo corporativo para o bem das pessoas e do nosso planeta.

Esta entrevista é com a Beesweet, uma empresa que vai além do produto, cria um movimento em defesa das abelhas.
Esperamos que se sinta inspirado.



O que faz: Produtos artesanais com base em mel.
Nacionalidade: Portuguesa
Fundação: 2015
Entrada para B Corp: 2016
Faturação: até 500€ mil

“É essencial que a preocupação pelas abelhas seja uma máxima de todos. Sem estes seres polinizadores por excelência todo o nosso ecossistema está posto em causa.”

Pode dizer-nos como tudo começou e qual a motivação por trás do negócio?
A marca de mel aromatizada Beesweet nasce da paixão de duas jovens primas, Carla Pereira e Ana Pais, e do sonho de colocar no mercado produtos inovadores com base no mel. O nosso avô deixou-nos algumas ferramentas sobre a apicultura, em especial sobre o mel e as abelhas, dicas preciosas e algumas receitas caseiras sobre mel aromatizado. Durante mais de um ano pusemos à prova este projeto, concorrendo em concursos de empreendedorismo. Testámos o mercado e os consumidores, e o feedback foi positivo. Foi a partir desse momento que lançámos a marca. A Beesweet – More Than Honey é, então, uma marca de mel aromatizado que, por via de processos artesanais, mantém todas as características de um produto absolutamente natural. Até a embalagem com que este se apresenta é inovadora. De design exclusivo e sob a forma de uma gota, foi já considerada uma das mais bonitas do mundo.
Diz o cancioneiro dos provérbios lusos que “atrás do mel correm as abelhas”. E não só, diremos nós. Sendo a Beesweet muito mais do que um mel, atrever-nos-emos mesmo a dizer que, além de nos confortar os estômagos, aconchega-nos as almas e aveluda-nos os corações.

Qual o diferencial da empresa?
A Beesweet tem uma forte preocupação com o desaparecimento da abelha, porque sem ela em 2030 não há vida no planeta terra. Queremos demonstrar que cada um de nós, desde a criança até ao idoso, pode contribuir para ajudar na sobrevivência da abelha. Com pequenos gestos como colocação de vasos de água, plantação de plantas amigas das abelhas entre outras pequenas ações que podem fazer toda a diferença. A sensibilização de todos de que o uso de pesticidas é prejudicial para as abelhas, reflete o quanto é prejudicial para nós. Entender como as abelhas trabalham e se organizam é uma forma de educar e responsabilizar as sociedades.

Que impacto desejam causar?
Promovemos investimentos apícolas nos cultivos de produção biológica. Fazemos parcerias entre apicultores e pequenos agricultores no sentido de estimular a polinização natural pelas abelhas. Há todo um trabalho junto com municípios, universidades, escolas infantários e associações no sentido de divulgar e proteger este ser polinizador de todas as espécies que é a abelha. Somos dedicadas a fazer passar a mensagem de que o consumo de mel, em substituição do açúcar refinado, traz benefícios para a saúde dos consumidores sejam eles crianças, adultos ou idosos, e pode — e deve — ser incluído na alimentação de muitas e variadas formas. Por ser uma fonte de proteínas, vitaminas e minerais, incorporado na gastronomia, o mel natural é um potente aliado na prevenção de doenças. Além do alto valor energético, possui conhecidas propriedades medicinais, é considerado um pré-biótico, e é um alimento de reconhecida ação antibacteriana.

Como é que a vossa empresa se enquadra na visão B de fazer o bem para o mundo? Existe alguma estratégia de sustentabilidade ou alguma preocupação neste sentido?
A Beesweet nasce com o intuito de ser uma empresa internacional que disponibiliza um produto inovador, orgânico e diferenciador. O nosso mel aromatizado, produzido através de processos artesanais e com o complemento do design das embalagens e da sua envolvente é o que torna o nosso produto “More than Honey”. Sempre aliado a este processo, a nossa missão também se define pela preocupação com a sustentabilidade, ecologia e proteção das abelhas. Sabemos que este projeto só é possível tendo em consideração a importância das abelhas e produzindo o mel de forma o mais natural e sustentável possível. Desde o início e com a nossa certificação B Corp, queremos vincar bem o nosso propósito: despertar as mentes sobre o quanto é importante proteger as abelhas. Damo-nos conta de que as pessoas não estão sensíveis à causa, que não há preocupação em entender o quão importantes são as abelhas como seres polinizadores e o quanto o ser humano é dependente delas. Neste sentido, a Beesweet procura fazer sensibilização para este assunto, promovendo ações de sensibilização em escolas e incentivando as camadas mais jovens a interessarem-se por este tema.

Como foi a entrada para o movimento B? Como tiveram conhecimento do movimento? Foi preciso alterar algo estrutural ou conceitual?
Tivemos sorte, uma vez que logo no segundo ano de atividade conquistámos a certificação. Isto significa que a nossa política e forma de estar no mercado cresceu já com um propósito maior. O propósito da missão ambiental e do apoio à comunidade. É por esse motivo que conquistámos a certificação, porque nascemos com ela.

Desde que entraram, quais as mudanças mais significativas que já sentiram?
Além de nos identificarmos desde o inicio com as politicas e formas de estar B Corp, sabemos que iremos manter o nosso propósito. Fundamentalmente obtivemos reconhecimento e visibilidade maioritariamente de organismos académicos e organizações que apoiam a proteção ambiental e social.

Na visão da empresa, o que é essencial ser transformado para que o mundo corporativo traga mais benefícios para o mundo em geral?
Apesar de já estarmos presentes em sete países, um dos grandes desafios que nos acompanha é a internacionalização da marca. Ao longo destes anos temos percorrido um caminho de muito trabalho, cliente a cliente, país por país, e um dos grandes desafios é estabelecermo-nos como o principal fornecedor de mel premium no mundo, preservando sempre a vertente ambiental e divulgando o melhor mel do mundo que é o mel português. É essencial que a preocupação pelas abelhas seja uma máxima de todos, uma vez que a abelha é o ser polinizador por excelência. Sem estes insectos todo o nosso ecossistema está posto em causa. Outro dos desafios presentes é a uniformização da marca com os fornecedores. Por vezes é difícil encontrar fornecedores que tenham o mesmo alinhamento que nós e que consigam dar resposta àquilo que é a nossa visão. Felizmente, a preocupação ambiental é cada vez maior e temos conseguido superar este desafio.

Que outra empresa ou projeto vos inspira?
ALGAplusDesidrata, Cacau Divine, Planetiers, Patagonia, Ben & Jerry’s e tantas otras. Este Movimento está a tornar-se global e isso é maravilhoso.

Desafiariam ouras empresas a pertencer a aderir a este movimento? Porquê
Claro! Porque ser empresa B Corp, é assumir um compromisso com o ambiente, o futuro e a comunidade.

    

 

 

 

 

 

 

 

 

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...