Beija-flor raro volta a ser avistado após uma década



Após mais de uma década, o beija-flor Asa-de-sabre-de-santa-marta (Campylopterus phainopeplus) foi reencontrado nas florestas da Sierra Nevada de Santa Marta, na Colômbia. O momento inesperado ocorreu perto do rio Guatapurí, a 1530 metros de altitude, com o ornitólogo Yurgen Vega, que se encontrava numa expedição do World Parrot Trust, da SELVA – Pesquisa para Conservação nos Neotrópicos e do ProCAT Colombia – Projeto de Conservação de Águas e Solos, para estudar aves endémicas da região.

Ao sair da área onde estava a trabalhar, um beija-flor chamou-me à atenção. Peguei nos meus binóculos e fiquei chocado ao ver que era um Asa de sabre de santa marta, e num incrível momento de sorte o beija-flor pousou num ramo, dando-me tempo para tirar fotografias e filmar”, revela Yurgen Vega, em comunicado.

Segundo o investigador, tratava-se de um macho e o seu comportamento e vocalização foram associados à defesa do território ou ao cortejo, embora não tivesse sido avistado mais nenhum espécime no local. Os especialistas sugerem que existe ali uma população muito pequena, que se encontra a diminuir.

A Campylopterus phainopeplus é uma espécie rara identificada em 1946 e vista pela última vez em 2010, em San Lorenzo. Esta é a terceira vez que é documentado um avistamento da mesma.

Esta redescoberta é espantosa e deixa-me esperançoso de que começaremos a compreender melhor esta ave misteriosa e ameaçada”, refere o cientista Esteban Botero-Delgadillo, da SELVA. “No entanto, encontramo-la numa área desprotegida, o que significa que é extremamente importante que os conservacionistas, as comunidades locais e as instituições governamentais trabalhem juntos para aprender mais sobre os beija-flor e a protegê-los e ao seu habitat antes que seja tarde demais”.

A ave está entre as 10 aves perdidas mais procuradas no planeta, no âmbito da iniciativa Search for Lost Birds, que une as organizações Re:wild, American Bird Conservancy (ABC) e BirdLife International. Além disso, encontra-se classificada como “criticamente em perigo” de conservação pela Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza.

Pode ver algumas fotografias da Asa-de-sabre-de-santa-marta disponibilizadas na página de Twitter e Facebook da SELVA:



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.