Border Wall Project: o projeto que alerta sobre o impacto para a biodiversidade do muro entre os EUA e o México

O muro que divide a fronteira sul dos Estados Unidos da América (EUA) com o México, mandado construir pelo Presidente Donald Trump, ainda está em fase de execução. Até agora estima-se que existam pouco mais de mil quilómetros, sendo que a estrutura varia consoante esteja localizada em áreas urbanas ou naturais. Algumas partes impedem a entrada de pedestres, outras a passagem de veículos.

Alejandro Prieto é um fotógrafo profissional mexicano ligado à Conservação. Através dos seus trabalhos já ganhou inúmeros prémios, nomeadamente o World Press Photo Nature (2º lugar) e o GDT Germany Fritz Pölking Prize, em 2020.

No âmbito da construção, o artista criou o projeto “Border Wall”, no qual captou através de fotografias algumas áreas do muro e o seu impacto na vida animal.

“A região da fronteira dos Estados Unidos com o México é um ecossistema delicado localizado entre dois biomas, com migrações regulares de animais e pássaros entre o norte e o sul do continente americano. É o lar de uma população diversificada de mamíferos, répteis, pássaros e plantas, pelo menos 800 espécies de vida selvagem serão adversamente afetadas pelo muro de fronteira com o México de 2.000 milhas planeado pelo presidente Trump. A infraestrutura de fronteira não só bloqueia o movimento da vida selvagem, como destrói e fragmenta os habitats e a conectividade que esses animais usam para se mover de um lugar para outro.”

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...