Braga: Rio Este vítima de mais uma descarga ilegal

A poluição no rio Este, parte 2

O Rio Este, em Braga, foi esta manhã alvo de mais uma descarga ilegal, informa a Rádio Universidade do Minho (RUM). Segundo a estação, as águas do rio apresentam agora “uma cor acastanhada e um cheiro nauseabundo”.

A descarga terá, inclusive, morto vários animais. “Alguns moradores junto à Ponte Pedrinha alegam ter visto peixes mortos no caudal poluído”, explica a RUM.

Recorde-se que, no passado dia 30 de Abril, a loja de Braga do Aki, em Lamaçães, despejou 300 litros de tinta de água para a rede de águas pluviais, depois de um funcionário ter tentado limpar o espaço onde uma palete do produto caiu, espalhando-o pelo chão.

À data, o rio Este – bastante maltratado nas últimas décadas – ficou completamente branco, tendo a câmara local prometido ser “implacável” com o problema.

Nesse dia, a Agere, empresa municipal de água e saneamento, aspirou 14 mil litros de líquido ainda sujo para um camião cisterna, mas o branco do rio Este só desapareceu por intervenção da natureza.

O problema, porém, é mais grave, e as descargas ilegais continuam a ser feitas sem que a autarquia ou autoridades consigam evitar o problema.

Fotos: José Reis / RUM

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php