Canadá lança o primeiro projecto mundial de captura e armazenamento de CO2 atmosférico

O primeiro projecto de escala comercial para capturar e armazenar dióxido de carbono (CO2) vai ser lançado esta semana numa central de combustão de carvão no Canadá. O projecto de €1,12 mil milhões representa um importante marco para este tipo de tecnologia, que é fundamental para reduzir a quantidade de gases com efeito estufa lançados para a atmosfera.

A tecnologia vai funcionar na central de Boundary Dam, na província de Saskatchewan. A infra-estrutura, com capacidade instalada de 110 megawatts, vai capturar cerca de 90% do CO2 emitido pela central de carvão adjacente. Posteriormente, o gás é armazenado e injectado nos campos de petróleo da região para aumentar a produção de crude.

Embora vários projectos semelhantes estejam a ser desenvolvidos em vários países, o de Boundary Dam é o maior de todos, capaz de capturar perto de um milhão de toneladas de gás por ano, cerca de 0,2% das emissões anuais de CO2 do Canadá, refere o International Bussines Time.

A Agência Internacional de Energia estima que do total de reduções necessárias até 2050 para evitar alterações climáticas catastróficas, um sexto dessas reduções deve vir de projectos de captura e armazenamento de CO2 instalados em várias centrais e outras indústrias como o processamento de gás, produção de aço e produção de fertilizantes. Sem a implementação desta tecnologia, mais de dois terços das reservas de combustíveis fosseis, com existência provada, vão ter de permanecer no subsolo para evitar o pior das alterações climáticas, incluindo o aumento do nível do mar, as tempestades e secas mais frequentes e os padrões meteorológicos extremos.

A nível global estão a ser desenvolvidos duas dezenas de projectos de captura e armazenamento de CO2, encontrando-se ainda em fases iniciais de planificação.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...