CGD adopta código de identificação ColorADD

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) tornou-se no primeiro banco português a adoptar o ColorADD, um código de identificação da cor que é único, inclusivo, universal e transversal. O código, uma inovação 100% portuguesa, permite a integração de pessoas com dificuldades na interpretação das cores. “Procura tornar o mundo mais acessível e igualitário, promovendo a responsabilidade social de todos para todos”, explica a instituição em comunicado.

Assim, este código procurará conferir maior acessibilidade à comunicação de produtos e serviços da instituição.

O ColorADD funciona como um sistema simples, que tem por base três símbolos gráficos que representam as três cores primárias e é sustentado no conceito de “adição de cores”. Ou seja, pode tornar-se importante sempre que a cor é um factor determinante na identificação, orientação ou escolha.

A estas três cores acrescem o preto e o branco, que surgem para orientar as tonalidades escuras e claras. Este relacionamento entre os símbolos e as cores torna a leitura do código ColorADD num “jogo mental” que permite a identificação rápida e intuitiva de todas as cores.

“É uma ferramenta que procura garantir a plena integração na sociedade de 10% da população masculina – cerca de 350 milhões de indivíduos – com dificuldade em interpretar as cores, sobretudo os daltónico”, revela a CGD.

A sua implementação é já uma realidade em serviços como hospitais, transportes públicos, escolas, universidades, autarquias e empresa. Saiba mais sobre o ColorADD.

Sonae e Sociedade Ponto Verde foram outras das entidades que incorporaram o ColorADD recentemente.

Deixar uma resposta

Patrocinadores