China vai construir ilhas para prever condições meteorológicas

Nos últimos dois anos, a China transformou 810 hectares de mar em terra firme, construindo novas ilhas que terão, como principal infra-estrutura, pistas de aterragem e heliportos. Segundo as autoridades chinesas, o objectivo é construir um ponto de observação e comunicação para prever algumas das condições meteorológicas que têm fustigado o sul do Ásia.

“A construção de infra-estruturas para observação e comunicação é o primeiro passo para aumentar e melhorar a monitorização marítima e meteorológica, de forma a criarmos previsões, avisos e pesquisas científicas”, explicou Ding Yigui, da Academia Chinesa de Engenharia ao People’s Daily.

Ainda de acordo com o chefe da Administração Meteorológica da China, Zheng Guoguang, as novas instalações vão beneficiar uma região que tem sofrido vários “eventos climáticas” e condições climatéricas extremas.

Porém, muitos observadores internacionais e responsáveis de países como Filipinas, Vietname, Malásia, Brunei e Taiwan acreditam que esta não passa de uma desculpa para a China anexar território que está em disputa internacional.

Os críticos dizem que sete destas ilhas serão construídas junto das Ilhas Spratly, um arquipélago desabitado no Mar do Sul da China que é disputado por seis países. Para além de ajudar a aumentar a influência chinesa junto das Spratly, as novas ilhas poderão servir de base para eventuais operações militares.

Ainda assim, a China vai manter o projecto de pé. Leia a explicação do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês para a operação (em inglês).

Foto: Aurel / Creative Commons

Deixar uma resposta