Cientistas criam líquido capaz de armazenar energia solar durante anos

Um grupo de cientistas suecos descobriu uma forma de armazenar a energia do sol em estado líquido durante 18 anos, uma descoberta com o potencial para revolucionar este tipo de energia renovável.

O fluído permite armazenar a energia solar em forma de calor e libertá-la mais tarde quando necessário, através de um catalisador.

“A energia neste isómero pode agora ser armazenada durante até 18 anos. E quando extraímos a energia e a usamos, obtemos um aumento de calor que é maior do que nos atrevemos a esperar,” disse Kasper Moth-Poulsen, professor no Departamento de Química e Engenharia Química na Universidade de Chalmers, Suécia.

O fluído é feito de moléculas de carbono, hidrogénio e nitrogénio, e reage à presença de luz solar reordenando as suas ligações atómicas. Esta propriedade transforma este líquido numa espécie de jaula que “aprisiona” a energia solar, e mantém a energia acumulada mesmo depois de ter arrefecido e ficar à temperatura ambiente.

Para libertar a energia, é necessário passar o fluído por um catalisador à base de cobalto, o que faz com que as moléculas voltem à sua forma original e libertem energia. Esta transformação aumenta a temperatura do líquido em 63ºC, que passa dos 20ºC para os 83ºC.

Os cientistas dizem que esta inovação pode vir a ser usada para aquecer água doméstica, substituindo os tradicionais sistemas que recorrem a combustíveis fósseis que libertam CO2.

Apesar de promissora, esta tecnologia ainda precisa de alguns anos antes de estar pronta para ser disponibilizada ao público, mas Poulsen acredita que podem chegar à viabilidade comercial em dez anos.

Artigos recomendados

Comentários estão fechados.