Coca-Cola alcança 50% de plástico reciclado nas embalagens das suas bebidas

A Coca-Cola acaba de alcançar mais um marco na sua estratégia de sustentabilidade em Portugal e em Espanha: chegou aos 50% de plástico reciclado PET (rPET) nas suas embalagens de bebidas não gaseificadas e sumos – isto inclui garrafas Aquarius, Nestea e Powerade.

A utilização de rPET vai permitir poupar 2 mil toneladas de plástico virgem por ano e 240 toneladas de emissões de dióxido de carbono (CO2) na Península Ibérica.

Para marcar esta mudança, a empresa lança ainda uma nova garrafa de Aquarius ‘Orion’ de 0,5 litros, 1 litro e 1,5 litros em todos os sabores, com e sem açúcar. Como explica Ana Gascón, Directora de Estratégia de Embalagens para a Europa da The Coca-Cola Company, “A nova garrafa de Aquarius ‘Orion’ é um novo marco na nossa estratégia de embalagem. Além disso, como já aconteceu com as garrafas de Coca-Cola ou Fanta, criamos uma embalagem icónica que é um exemplo de inovação e compromisso com a reciclagem e a economia circular”.

A ideia é que nos próximos anos as embalagens de plástico do portefólio da Coca-Cola em Espanha e Portugal sejam todas produzidas com rPET, evitando assim a utilização de mais de 37 mil toneladas de plástico virgem anualmente.

“Queremos desempenhar um papel importante na criação de uma economia circular a longo prazo nas embalagens. Isto significa trabalhar para eliminar a utilização de plástico fóssil virgem nas nossas garrafas e investir na inovação para aumentar a utilização de plástico reciclado. Em 2019, estabelecemos o nosso objetivo de atingir 50% de plástico reciclado ou rPET até 2022, com vista a 100% de plástico reciclado ou renovável até 2030. Ao aumentar a utilização de plástico reciclado nas nossas bebidas não carbonatadas, estamos a dar um passo significativo na missão a  que nos propusemos para atingir este objectivo” afirma Pedro Vinhas, VP Customer Service & Supply Chain da Coca-Cola Europacific Partners Iberia.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...