Como criar o loop da economia circular? O debate na Universidade do Porto

O roteiro é conhecido, os alertas, antigos, e o desfecho segue inalterado. Cada vez mais a sociedade produz uma quantidade de resíduos incompatível com a capacidade de processamento do planeta, o que contribui para um cenário de degradação ambiental tão frequente e banal que, por vezes, já passa despercebido.

Dois factores, porém, deveriam reactivar o switch de preocupação que temos vindo frequentemente a descurar: nunca se produziu tanto lixo no planeta, especialmente electrónico, e nunca tal se deu à velocidade de agora.

O mais recente relatório da International Telecommunications Union (ITU), que compila dados do ano passado e projecta o desgaste ambiental até 2021, revela não só que a estimativa para os próximos três anos é de crescimento acelerado na produção mundial de resíduos – de 3% a 5% –, como também que a Europa segue com uma proporção acima da média mundial no que diz respeito à produção de lixo electrónico per capita – 16,6kg por habitante.

Em contraponto está a tentativa de recuperação do tempo e do espaço perdidos, ancorada naquele que se firmou como uma espécie de vilão da produção de lixo electrónico: os meios digitais. É precisamente tendo em conta esse aspecto que o Programa Doutoral em Media Digitais (PDMD) da Universidade do Porto vai promover, de 4 a 6 de Junho, o simpósio “Re-Makers – Como criar o loop da economia circular” – inserido no âmbito da 3ª edição do Creative Colab 2018. Mais do que debater problemas e soluções, este evento oferece um amplo espaço de discussão e interacção, dedicado não apenas a professores e estudantes da Universidade do Porto, como também à comunidade em geral. As inscrições são gratuitas e já se encontram abertas aqui.

A presença de cinco oradores das mais diversas áreas, que em comum partilham a dedicação aos media digitais como solução para as mais diversas questões ambientais, constitui o eixo primário desse simpósio, que irá apresentar ainda um roteiro minucioso das ideias mais criativas executadas em Portugal recentemente.

Além disso, o Creative Colab 2018 tem agendada uma série de workshops nos quais os participantes – adultos e crianças – terão a oportunidade de interagir com as diversas facetas do e-waste, como também de compreender a reciclagem, de forma lúdica e eficaz, sem perder o foco no objectivo principal: criar um loop de economia circular, do qual beneficiem a sociedade e o meio ambiente.

Estas sessões serão complementadas por uma actividade no estilo Think Tank, em que oradores e participantes se reunirão numa sala aberta, com o propósito de reflectir sobre novas oportunidades para a actual situação ambiental.

O Creative Colab 2018 irá decorrer no U.Porto Media Innovation Labs (MIL), Praça do Cel. Pacheco, 15, no centro do Porto, de 4 a 6 de Junho, todos os dias a partir das 9h da manhã.

Foto: via Creative Commons