Como serão as férias na praia em 2100?



A primeira hipótese é: flutuar no lugar. A subida do nível da água do mar é vista por muitos como uma ameaça distante, mas há já muitos resorts a pensar em planos B. Na ilha de Barbuda, por exemplos, vários hotéis construíram cabanas assentes em estacas. Tendo em conta o espaço costeiro cada vez mais reduzido para os turistas, a criação de novos espaços no mar pode ser uma forma de enfrentar o problema ambiental.

A segunda estratégia pode ser “trazer a praia até nós”, ou seja, a criação de uma praia urbana com áreas arenosas.  Esta solução traz uma grande vantagem para o ambiente, dado que menos viagens significa menos emissões de carbono. A praia urbana Paris Plage, em França, inaugurou em 2002 e, desde aí, vários parisienses e turistas puderam relaxar sob as palmeiras nas margens do rio Sena.

Por fim, a reconstrução de toda a costa. “Talvez a solução mais pragmática seja aceitar a natureza a seguir o seu curso e a renunciar ao controlo à medida que o aumento do mar reformula o terreno”, escreveram os autores. Transformar áreas costeiras em novos habitats pode criar novas oportunidades para a vida selvagem – e até para as pessoas.



Notícias relacionadas

loading...

Comentários estão fechados.