Como transformar uma casa de 55 metros quadrados num palácio de conforto (com fotos)

Há dias falámos aqui da reabilitação, por parte do ateliê português Alfredo Resende Arquitectos, das casas do bairro da Vilarinha, no Porto – construídas nos anos 50 e 60.

Em Seattle, a estratégia passa também pela reabilitação de casas antigas e pequenas. Os arquitectos Michelle Linden e Henry Walters, da Atelier Drome, transformaram um pequeno apartamento dos anos 50 – com apenas 55 metros quadrados – num espaço confortável e – incrivelmente – espaçoso.

Segundo o Homedit, a chave esteve na inteligência das soluções aplicadas pelos arquitectos e designers, que tiveram como base a sustentabilidade e um menor impacto no ambiente. E tudo sem grandes remodelações internas.

Assim, Atelier Drome optou por aumentar a usabilidade dos espaços, colocando uma nova porta de vidro corrida no segundo quarto/escritório, com um sistema de parede dobrável a separar o quatro da sala de estar. Isto permite aos proprietários do apartamento abrir todo o espaço ao exterior – mas continuando a ter privacidade, assim o queiram.

Apesar dos 55 metros quadrados, os proprietários da casa conseguem lá colocar uma chaise longue, uma grande secretária e, porque não, estacionar a bicicleta.

“O aspecto mais verde do projecto é o seu tamanho. Com apenas 55 metros quadrados, [decidimos] utilizar menos materiais de construção e significativamente menos energia para gerir a casa”, explicam os arquitectos.

“Também tentámos incluir design e materiais sustentáveis: chão de carvalho para a cozinha, utilizámos madeira na porta de vidro corrida, enquadramentos de madeira e um forno e micro-ondas incorporados na parede”.

As cores claras e grandes janelas impedem a lareira de sobreaquecer o pequeno espaço, e o chão escuro dá ao apartamento um ar moderno. Veja as fotos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...