Congresso Mundial de Conservação da Natureza novamente adiado devido à COVID-19

O governo francês e a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) decidiram nesta quarta-feira adiar novamente o Congresso Mundial de Conservação da Natureza, que aconteceria em janeiro de 2021 em Marselha, mas não confirmaram ainda novas datas.

“Devido às condições sanitárias associadas à pandemia de COVID-19, França e a IUCN decidiram adiar o Congresso Mundial de Conservação da Natureza. As novas datas serão anunciadas em breve”, indicaram as duas organizações em comunicado.

A Assembleia de Membros e o Fórum do Congresso também serão realizados nasem nova data, ainda não avançada.

O Conselho da IUCN concordou, numa reunião a 14 de setembro, que certas decisões da Assembleia de Membros, como a criação da programação e do plano financeiro da IUCN 2021-2024, normalmente definido durante o Congresso, serão agora tomadas através de votação eletrónica antes do congresso, no início de 2021.

O congresso reúne especialistas da comunidade internacional que trabalham na conservação da natureza e permite que 1.400 organizações da IUCN, incluindo Estados ou a sociedade civil, abordem as questões mais urgentes para determinar que resposta deve ser dada.

O último ocorreu em setembro de 2016 em Honolulu e encerrou, entre outros, com o compromisso de proteger 30% das águas nacionais dos países até 2030, a proibição do comércio ilegal de uma espécie muito presente na América Latina, a vicunha e a reivindicação por maior proteção para o pangolim.

O congresso em Marselha estava, inicialmente, marcada para 11 e 19 de junho, mas teve de ser cancelada devido à situação de saúde.

Apesar da decisão, a França e a IUCN mostraram a sua determinação em continuar a colaborar para desenvolver uma estrutura global para a preservação da biodiversidade.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...