Conheça a Caos, a consultora ambiental que não tem escritórios

A Caos é uma consultora ambiental portuguesa, tem como negócio principal o combate às alterações climática e … não tem escritórios. A empresa foi hoje alvo de uma reportagem no Jornal de Negócios e, depois de lermos o texto, não podemos deixar de partilhar esta história de sucesso empresarial em português.

“Se calhar não é preciso todos pegarmos no carro e ir para Lisboa todos os dias. Não é preciso criar e alimentar falsas necessidades e esta pode ser uma das respostas para a crise. Em Portugal há muitos exemplos destes”, explicam Gonçalo Cavalheiro e Inês Mourão, que criaram a Caos em 2009.

“Coordenar a partir de um escritório, ou a partir de casa, equipas na China, Quénia, Índia, Peru e México seria basicamente a mesma coisa”, explicam.

Assim, os dois sócios da Caos trabalham a partir de casa, sem escritórios ou outras estruturas. É no seu domicílio que coordenam equipas em todo o mundo.

“O retorno mensal [de trabalhar em casa] é em estrutura de custos, mas sobretudo pessoal. Temos mais disponibilidade, não perdemos tempo em deslocações. Uma das questões que nos fizeram enveredar por esta opção tem a ver com a frustração de as alterações climáticas serem um problema que toca em todos os sectores”, afirma Inês Mourão.

A Caos trabalha sobretudo com entidades públicas, Comissão Europeia ou o Governo português. Hoje, 25% das receitas vêm do estrangeiro. “Se contarmos com a Comissão Europeia, este valor é superior, mas quem nos paga são entidades portuguesas”, explicam os responsáveis da empresa, que está actualmente a desenvolver um projecto de low carbon city para a Câmara de Seia.

A Caos facturou 100 mil euros em 2010, sendo que, nesta lógica de “exportação de serviços de colaboração”, o objectivo passa por elevar o peso dos mercados externos a 75 ou 90% da facturação da empresa.

É que hoje, a empresa divide-se entre Portugal e a China, Índia, o Brasil ou São Tomé e Príncipe. Naturalmente, sem escritórios.

Deixar uma resposta

Patrocinadores