Cortar orelhas e cauda a cães é finalmente proibido em Espanha

Cortar as orelhas e caudas dos cães passou a ser proibido em Espanha, desde o passado dia 1 de Fevereiro. Retirar os dentes, unhas e cordas vocais apenas por questões estéticas, bem como oferecer cães como prémio ou recompensa, passa agora a ser proibido.

Em causa está a aplicação da Convenção Europeia para a Protecção dos Animais de Companhia, criada em Estrasburgo corria o ano de 1987. 30 anos depois, Espanha aplica finalmente este conjunto de medidas, pensadas para proteger os direitos dos animais.

Mas há mais alterações que mudarão muito o panorama actual dos direitos e deveres de quem é tutor de um animal de companhia. Entre as mudanças a aplicar destaque para a proibição de oferecer um animal de companhia a um menor de 16 anos sem o expresso consentimento dos seus pais.

No que diz respeito à venda e reprodução de animais de companhia tendo em vista objectivos comerciais, as regras também mudam, com o bem-estar dos animais a ser a grande preocupação.

A aplicação desta Convenção vem trazer mais cuidado e humanidade para com os animais de companhia, estando inclusive previsto no documento procedimentos para como lidar com o aproximar da morte dos bichos. Assim, fica determinado que os animais apenas poderão ser abatidos por um veterinário, que terá de garantir que em todos os passos o animal está a sofrer o mínimo possível. Métodos como abate, asfixia, afogamento, electrocussão, uso de venenos ou drogas, ficam expressamente proibidos por lei.

Foto: via Creative Commons

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...