COVID-19. Praia espanhola foi desinfetada com lixívia e matou toda a vida no areal

De acordo com a imprensa espanhola, espalhar lixívia pelo areal foi uma decisão conjunta dos comerciantes e do conselho do bairro para que fosse, supostamente, mais segura a saída das crianças depois de seis semanas de confinamento.

“Parece incrível que estas coisas ainda aconteçam, é uma loucura contra a própria praia”, afirmou a Presidente da Associação de Voluntários Ambientais Trafalgar, María Dolores Iglesias, ao El Periodico. Segundo a associação, que já denunciou o que aconteceu ao governo da Andaluzia por crime ambiental, a ação não tinha a devida autorização. A responsável disse ainda que nem os insetos daquele ecossistema resistiram à desinfeção.

A piorar a situação, a tarambola, uma ave que deposita ovos na areia, está na época de reprodução e cerca de 20 ninhos terão sido destruídos. María Dolores Iglesias lembra ainda que depois de quase 40 dias sem presença humana, a vida animal tinha-se intensificado na praia — algo que agora se perde com a fumigação.

A iniciativa causou forte indignação entre os moradores e a Junta de Andaluzia. Os ambientalistas denunciam que as consequências serão vistas nos próximos meses no que dizem ser um ataque ecológico.  Agora poderá ser aplicada uma multa. Agustín Conejo, o presidente da Junta Vecinal, e que deu aval à ideia, já “reconheceu que foi um erro feito com a a melhor intenção”, em declarações ao El Pais.

Espanha, o terceiro país com mais mortes pela pandemia da covid-19, tem as suas ruas desertas por uma série de medidas de confinamento, um dos mais rigorosos do mundo, no quadro do estado de emergência em vigor desde 15 de março último até 09 de maio próximo.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...