A cerca de 30 quilómetros de Lyon foi encontrado aquilo a que os investigadores já chamam de “Pequena Pompeia”, nome alusivo à famosa cidade do século I que foi soterrada por cinzas vulcânicas na actual Itália. A descoberta já foi considerada a mais excepcional dos últimos 40 a 50 anos no que respeita a despojos do império romano.

Benjamin Clement, o arqueólogo que lidera estas escavações, disse ter encontrado remanescentes de residências de luxo e edifícios públicos. “Tivemos uma sorte incrível”, desabafou.

Tudo leva a crer que este bairro do império romano tem casas datadas do século I, mas que já era habitado 300 anos antes. Entre os achados mais impressionantes que resistiram ao tempo encontra-se uma luxuosa residência, com balaustradas sumptuosas e azulejos de mármore e um edifício de grandes proporções que se acredita ter sido uma escola de Filosofia.

Os trabalhos no local, para onde estava prevista a construção de um complexo residencial, prosseguirão até ao final do ano. Trata-se de uma área de intervenção de quase 7 mil metros quadrados.

Foto: Jean-Philippe Ksiazek via O Globo