Descoberto peixe com 16 metros que terá vivido há 160 milhões de anos (com FOTOS)

Os cientistas acreditam ter descoberto os resquícios de um peixe gigante com 16 metros de comprimento. O fóssil mostra que a criatura – chamada Leedsichthys – viveu há 160 milhões de anos e se alimentava de plâncton.

Os investigadores da Universidade de Bristol acreditam que o peixe terá crescido nove metros em 20 anos, mas que depois de 38 anos de vida terá atingido os 16 metros de comprimento, ultrapassando os tubarões-baleia que hoje conhecemos.

A espécie foi descoberta pela primeira vez em 1886, por Alfred Nicholson Leeds. Nessa altura, foi difícil determinar o exacto tamanho do peixe, visto que os ossos foram encontrados em pequenos fragmentos. Hoje, já é possível juntar todas as partes e fazer uma reconstrução fiável deste ser.

Pensa-se então que o peixe gigante pesaria 21,5 toneladas – o equivalente a um autocarro de dois andares ou a três elefantes africanos. Com cerca de 40 anos, ele teria uma enorme boca, que funcionaria como aspirador para sugar milhares de pequenos peixes, incluindo camarões e alforrecas.

Um dos aspectos verdadeiramente fascinantes deste animal é que parece ter desenvolvido uma espécie de malha nas guelras que o ajudava a extrair o plâncton à medida que a água entrava pela boca.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...