com o apoio
em modo Escuro poderá poupar até 30% de energia. Saiba mais

DHL investe 7 mil milhões de euros para reduzir as suas emissões de CO2

O Grupo Deutsche Post DHL vai investir um total de 7 mil milhões de euros nos próximos dez anos, em medidas para reduzir as suas emissões de dióxido de carbono (CO2).

Esta mudança irá ser aplicada nos combustíveis alternativos da aviação, na expansão da frota de veículos eléctricos com emissões zero e em edifícios neutros do ponto de vista climático.

As metas climáticas fazem parte do novo plano de sustentabilidade, no qual a empresa estabelece os seus objectivos ESG para os próximos anos. A DHL comprometeu-se inclusive, há 4 anos, com o objetivo de se tornar “emissões zero” até 2050.

Com base na iniciativa Science Based Target, o grupo planeia para num futuro mais próximo, até 2030, reduzir para menos de 29 milhões de toneladas métricas as suas emissões de gases com efeito de estufa. Até ao mesmo ano, 60% dos veículos de entrega ao consumidor serão movidos a eletricidade, o equivalente a mais de 80 mil veículos elétricos na estrada, e no mínimo 30% das viagens de aviação serão cobertas por combustíveis sustentáveis.

Frank Appel, CEO do Grupo Deutsche Post DHL, explica “Enquanto a maior empresa de logística do mundo, é nossa responsabilidade liderar o caminho e orientar a indústria logística para um futuro sustentável. Estamos a fazer do nosso Grupo uma empresa verde e a dar uma contribuição importante para o nosso planeta e para a sociedade”.

Acrescenta ainda que “as alternativas limpas e sustentáveis de combustível são essenciais para uma logística neutra, do ponto de vista climático, num mundo globalizado. No transporte aéreo, em particular, poderiam ajudar a reduzir as emissões de CO2. É por isso que vamos participar ainda mais intensamente em iniciativas, reforçar o intercâmbio entre indústrias e desenvolver uma estratégia e normas globais. Uma coisa é certa: só unindo forças, em todos os países e sectores, conseguiremos um progresso verdadeiramente sustentável em todas as áreas”.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...