Duas águias-de-Bonelli nasceram na Tapada de Mafra

Há mais de 21 anos que um casal de águias-de-Bonelli escolheu a Tapada Nacional de Mafra para sua casa. De plumagem escura nas asas, a parte interior do corpo branca e uma mancha alva dorsal, o casal tem tido, habitualmente, um descendente por ano.

No início de Junho, porém, foram avistadas duas novas crias – é a terceira vez, em 21 anos, que tal acontece. “Existem mais de 60 espécies de aves que são representativas da fauna desta floresta, que importa preservar e proteger. Mas o casal Bonelli é sempre encarado de forma particular, porque corresponde a uma espécie em perigo em Portugal”, explicou em comunicado Alda Mesquita, directora da Tapada Nacional de Mafra.

O ponto escolhido pelo casal Bonelli para nidificar está situado na zona mais tranquila da Tapada. O ninho, localizado no alto de um pinheiro-manso, está integrado numa área onde a família de aves encontra a serenidade, o isolamento e a alimentação adequados para o desenvolvimento dos pintos Bonelli.

“A descoberta de duas crias, um duplo nascimento que vem contrariar a natividade habitual de apenas uma águia por ano, é motivo de enorme satisfação, porque indica que os progenitores continuam a possuir, na Tapada Nacional de Mafra, as condições apropriadas para procriar”, continuou Alda Mesquita.

O casal de águias pode ser observado por toda a Tapada Nacional de Mafra mas, por vezes, pode ser difícil seguir o seu pairar. No entanto, os sinais da sua presença e o ritmo de vida deste casal tão raro em Portugal – a população nacional é constituída por menos de 200 pares – são claros e podem ser vistos no solo da Tapada: plumagem perdida, restos de alimentos e excrementos.

Já neste mês é possível ver as crias a ensaiarem os primeiros voos – o que permite os avistamentos iniciais das águias, com três meses de vida – e, à volta do ninho, são já observados restos da alimentação variada (coelhos bravos, pombos e répteis).

A partir de Setembro e Outubro, o casal de águias começa a preparar o novo ciclo de reprodução e, como tal, as jovens Bonelli terão de encontrar um novo território. Serão já juvenis, de seis meses, com cerca de meio metro de comprimento e envergadura de asas entre 1,5 m e 1,8 metros.

“O cumprimento rigoroso das medidas de gestão deste território, que visam a protecção da espécie Bonelli, tem-se revelado uma aposta constante da equipa. Há que continuar a garantir a manutenção do seu estatuto de conservação e assegurar a permanência destas aves de rapina neste parque florestal”, concluiu Alda Mesquita. Veja, na nossa fotogaleria, algumas imagens de águias-de-Bonelli.

A Tapada Nacional de Mafra está aberta todos os dias. Das 9.30h às 19.30h aos fins-de-semana e feriados e das 9h às 19h nos dias úteis durante o período de Verão. 

[nggallery id=658 template=greensavers]

Foto:  Paul and Jill /  sussexbirder / elkhiki / Creative Commons

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...