Durban: Quercus elogia discurso da Ministra do Ambiente

A Quercus elogiou hoje o discurso da ministra do Ambiente, Assunção Cristas, em Durban, na Convenção das Nações Unidas para as Alterações Climáticas (COP17).

“Os cerca de cinco minutos que Assunção Cristas usou para se dirigir ao plenário no segmento de alto nível merecem ser elogiados”, explicou a associação em comunicado.

“Em primeiro lugar, foi a primeira vez que um governante se dirigiu ao plenário em português, o que não deixa de ser uma nota relevante. Em segundo lugar, porque, apesar de reafirmar os pontos estratégicos e comuns à União Europeia, foi quem o fez de forma mais directa e explícita, de entre os vários Ministros, citando a necessidade de prorrogar o Protocolo de Quioto”, explicou a associação.

Ainda segundo a Quercus, a ministra apelou ainda ao lançamento de um roteiro até 2015 que assegure “um novo quadro global, abrangente e juridicamente vinculativo”, dando uma resposta “mais justa e mais ambiciosa” ao problema das alterações climáticas.

Mais tarde, Assunção Cristas referiu que Portugal conseguirá cumprir as suas metas do Protocolo de Quioto, como já é conhecido, mencionando o apoio de 36 milhões de euros, entre 2010-2012, apesar das dificuldades financeiras que atravessa.

“Para ter sido perfeito, ficou apenas a faltar a vontade de querer ir mais além que o compromisso de redução de 20% das emissões de gases com efeito de estufa a nível europeu entre 1990 e 2020 (que não é consistente com a exigência da Conferência de Bali que menciona 25 a 40%), e de Portugal poder trabalhar activamente nesse sentido”, concluiu a Quercus.

O discurso pode ser consultado na íntegra em http://durban.blogs.sapo.pt.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...