El Corte Inglés lançou um concurso interno de Moda Sustentável



A área de Educação do El Corte Inglés lançou um desafio aos seus colaboradores: reinventar a moda e torná-la mais sustentável, através da criação de peças de vestuário ou acessórios. As peças teriam que ser criadas a partir da reutilização de outras peças/ acessórios, ou do aproveitamento de materiais, devendo ser produzidas a um custo zero. Um vestido produzido a partir de uma toalha de mesa e fronhas de almofada, uma saia e um top feitos de uma antiga farda da marca, e acessórios de crochet, foram alguns dos trabalhos apresentados pelos participantes.

O concurso interno de Moda Sustentável recebeu 17 participações, das lojas de Lisboa e de Vila Nova de Gaia, das quais três foram premiadas, na passada segunda-feira, pela mão da estilista portuguesa Fátima Lopes. O júri era ainda composto por Soraia do Carmo, Gestora de Categoria Moda Mulher, Lingerie e Moda Homem, na loja online, Catarina Martins Alves, Coordenadora de Equipa de Exploração e Sandra Araújo Adjunta da Direção de Compras. O grande vencedor foi Stefan Ciubuc, vendedor da sapataria dos Grandes Armazéns de Lisboa, que criou um top e uma tote bag feitos a partir do tecido de um fato macacão usado, argolas de caixas de sapatos e sacos de rede reutilizáveis.

De acordo com o El Corte Inglés, esta iniciativa teve como objetivo sensibilizar para as novas formas de produção, de compra, de utilização e de reciclar a moda, para torná-la mais acessível e justa, reduzindo a pegada ambiental global e ainda alterar o comportamento dos consumidores.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.