Espécie de cágado em perigo de extinção avistada em Beja

O Cágado-de-carapaça-estriada é um réptil de cor preta com manchas amarelas e uma carapaça castanha ou cinzenta. Pesa cerca de 400 gramas e pode chegar aos 20 centímetros de comprimento.

A sua população encontra-se dispersa e maioritariamente nas regiões do Sul de Portugal, mais propriamente na bacia hidrográfica do Guadiana. Está em perigo de extinção em território nacional, segundo o ICNF. Nas ilhas da Madeira e dos Açores não existem exemplares da espécie.

No Concelho de Moura, na Herdade da Contenda, verificou-se recentemente a presença do Emys-orbicularis (nome científico).“Este registo é mais um contributo para o reconhecimento do excepcional capital natural que encerra o concelho”,  lê-se na página da Herdade. O acontecimento foi registado pela produtora de filmes portuguesa WildStep Productions.

No resto do mundo, a espécie pode ser vista noutras regiões da Europa Central, no Norte de África e na Ásia Ocidental.

O Cágado-de-carapaça-estriada costuma habitar em charcos temporários, rios e ribeiras com corrente lenta, e alimenta-se de invertebrados aquáticos, vegetação e insetos terrestres. As suas principais ameaças são a poluição, e a “destruição das zonas húmidas, quer devido à captação de água ou à implantação de infra-estruturas”, revela o ICNF.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...