Está a nascer um projeto-piloto de macroalgas em Sines



O Porto de Sines vai ser casa, durante um ano, para um projeto-piloto de macroalgas. Vão ser instaladas estruturas em seis locais distintos da área portuária, onde serão realizadas experiências para a prova de conceito. O negócio teve origem na Ásia, mas atualmente, está a expandir-se a nível mundial.

Com utilizações diversas, as macroalgas são usadas para consumo humano e animal, mas também para produção de bioplásticos, cosméticos e farmacêuticos. Além disso, estes organismos aquáticos são ótimos aliados no sequestro de carbono da atmosfera, razão pela qual o projeto contou com o apoio da Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APS), que procura valorizar projetos inovadores e ambientalmente sustentáveis.

Com a incorporação da sustentabilidade no seu plano estratégico, a APS prevê o desenvolvimento do conceito Green Port, nas dimensões energética e ambiental, assim como o apoio a stakeholders que promovam modelos de negócio orientados para a descarbonização da economia.

 



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.