Estas foram as escolas que mais reciclaram em 2021



Em 2021, mais de 800 estabelecimentos de ensino portugueses encaminharam para reciclagem 2.458 toneladas de embalagens. Este número divide-se em 1.684 toneladas de papel e cartão, 609 toneladas de plástico, metal e embalagens de bebidas, e 255 toneladas de vidro. Os resultados são apresentados pelo Grupo EFG, no âmbito do Programa Ecovalor, que reuniu cerca de 274.460 alunos, professores e auxiliares de todo o país.

A 19ª edição do programa teve como campeões nacionais a Escola do Monte de Vila Nova de Gaia (1ºlugar), que reciclou 25 toneladas de resíduos, o Centro Infantil do Hospital de Faro (2º lugar), que reciclou 22,8 toneladas, e a Escola EB1/JI da Conceição de Faro (3º lugar), que reciclou 20,7 toneladas.

Foram ainda distinguidos três vencedores por cada região do país, os campeões regionais de 2021, que se dividem por concessionária:

A Algar tem no pódio duas das vencedoras nacionais, estando neste caso o Centro Infantil do Hospital de Faro em primeiro lugar, a EB1/JI da Conceição de Faro em segundo, e a EB2,3 Dom Martim Fernandes em terceiro (19,80 toneladas).

Amarsul destacou a Faculdade de Ciências e Tecnologia (17 toneladas), a Cooperativa de Ensino Superior Egas Moniz (11 toneladas) e a EB 2,3 Qta. Nova da Telha (17 toneladas).

A ERSUC deu o primeiro lugar à E.B. 2/3 São João da Madeira (2,04 toneladas), seguindo-se o Jardim de Infância e EB1 Ribeiros (2,02 toneladas) e o Jardim de Infância e EB1 do Parrinho (1,93 toneladas).

Resiestrela distinguiu a Escola Sta. Luzia (14,64 toneladas), a Escola Santa Clara (13,33 toneladas) e o Grupo Desportivo e Recreativo das Lameirinhas – ATL (12,79 toneladas).

Resinorte elegeu em primeiro lugar o Agrupamento de Escolas Dr. Júlio Martins (17,69 toneladas), em segundo lugar o Centro Social de Bairro (15,44 toneladas), e em terceiro lugar o Colégio da Associação Cultural e Recreativa de Fornelos (11,19 toneladas).

A Resulima deu o primeiro prémio à Escola Padre Hymalaia (3,7 toneladas) seguindo-se a Escola de Gamil (2,9 toneladas) e a Escola Secundária Henrique Medina (3,6 toneladas).

A Suldouro distingue em primeiro aquela que foi também a campeã nacional, a Escola do Monte, vindo em segundo o Agrupamento Escolas Coelho e Castro (18,60 toneladas) e a Escola Secundária Santa Maria da Feira (14 toneladas).

A Valornor dá destaque ao Centro Escolar de Chainça (10,70 toneladas), ao Jardim-Escola João de Deus – Tramagal (9,60 toneladas) e ao Agrupamento Escolas de Gavião (4,40 toneladas).

A Valorlis tem em primeiro lugar a Oasis – Organização de Apoio e Solidariedade para a Integração Social (5,39 toneladas), em segundo lugar o Lar de São Francisco (7,14 toneladas) e o Centro Escolar dos Parceiros (4,13 toneladas).

A Valorminho apresenta em primeiro a Escola Básica de Âncora – Lage (1,86 toneladas), a Escola Básica de Valença em segundo (1,52 toneladas) e o Jardim Santa Casa Misericórdia em terceiro (1,02 toneladas).

Por último, a Valorsul destaca a Casa do Povo Concelho Lourinhã – JI e Creche O Principezinho (13,7 toneladas), a Escola EB Lourinhã (9,81 toneladas) e a ADAPECIL – Associação De Amor P/ Educação De Cidadãos Inadaptados Da Lourinhã (9,55 toneladas).

Cada uma das escolas recebeu um prémio monetário, em função da quantidade reciclada, num total de 122.896 euros.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.