EUA: a grande história de sucesso da recuperação do falcão-peregrino (com FOTOS)

Nos anos 60, o mundo temeu pelo futuro do falcão-peregrino. Nos Estados Unidos, a população de falcões-peregrinos esteve perto da extinção, devido ao envenenamento com pesticidas, o que levou a ecologista Rachel Carson, em 1962, a prever um futuro de Primaveras Silenciosas.

Nos anos 70, a ave desapareceu do leste norte-americano e tinha apenas um quinto dos indivíduos no lado oeste. Mas desde então que a ave, considerada a mais rápida do mundo, regrediu nos seus números baixos e recuperou alguma vitalidade – tudo devido a estratégias de conservação bem-sucedidas.

Depois de 30 anos à beira da extinção, os falcões-peregrinos deixam de estar na lista vermelha dos animais em perigo em 1999, à medida que vários pesticidas foram proibidos em todo o território dos Estados Unidos.

“É uma grande história de sucesso”, explicou ao The Dodo Tom French, do departamento de Vida Selvagem do estado de Massachusetts. “Trabalhámos muito para recuperar esta espécie”, continuou.

O estado de Massachusetts prepara-se agora, também, para retirar o falcão-peregrino das listas do mais ameaçados, mas ainda há várias ameaças, por todo o país, à ave. De acordo com o departamento de Vida Selvagem norte-americano, os falcões ainda encontram outros venenos perigosos, ainda que o DDT esteja já proibido. Por outro lado, eles são mortos ilegalmente ou, por vezes, chocam com os edifícios.

Ainda assim, as suas populações já não são tão baixas ao ponto de preocuparem as autoridades. E esta estratégia de conservação pode, por outro lado, incentivar a que outras espécies em perigo possam ser recuperadas.

[nggallery id=1065 template=greensavers]

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...