Europa: poluição atmosférica mata 400 mil pessoas todos os anos

Um relatório do Tribunal de Conta Europeu (TCE) denuncia o facto de a qualidade do ar na Europa ser o maior fator de risco para a saúde das pessoas. Segundo o relatório, “a poluição atmosférica é extremamente nociva para a saúde dos cidadãos europeus” o que resulta anualmente na morte de 400 mil pessoas, que morrem prematuramente devido ao excesso de poluentes.

“A UE tem, desde há cerca de 30 anos, legislação em matéria de ar limpo que fixa limites para as concentrações de poluentes no ar. No entanto, hoje em dia o ar poluído continua a ser comum na maioria dos Estados Membros e em muitas cidades europeias.”

Mas o TCE vai mais longe, e diz mesmo que o ar na União Europeia é tóxico e que os cidadãos respiram ar nocivo devido “a uma legislação fraca e à insuficiente execução da política.”

O TCE recomenda que que reforce a Diretiva Qualidade do Ar Ambiente e que se promovam medidas adicionais eficazes por parte da Comissão Europeia e dos Estados Membros, designadamente melhorar a coordenação das políticas e a informação prestada ao público.

O Tribunal considera que as leis relativas à qualidade do ar na Europa não são suficientemente exigentes, e diz que deveriam seguir as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS). Estas, são pelo menos duas vezes mais exigentes no que toca às partículas finas (PM2.5 e PM10) e seis vezes mais exigentes no que toca ao dióxido de enxofre.

Foto: Alper Çuğun