Filipinas ordenam evacuação à medida que a maior tempestade do ano a nível mundial se aproxima

As autoridades filipinas ordenaram hoje a evacuação de milhares de residentes na parte sul da ilha de Luzon, à medida que a tempestade mais forte do mundo este ano se aproxima do país.

A tempestade com categoria 5, e ventos com mais de 250km/h foi batizada como “Goni”, e chegará ao continente no domingo como o furacão mais forte a atingir as Filipinas desde que o Haiyan matou mais de 6.300 pessoas em novembro de 2013.

As evacuações preventivas começaram nas comunidades costeiras e sujeitas a deslizamentos de terra nas províncias de Camarines Norte e Camarines Sur, enquanto o governo da província de Albay ordenará aos residentes em áreas de risco que deixem as suas casas, indicou Gremil Naz, um oficial local, à rádio DZBB.

Já no início da semana, o furacão Molave tinha atingido o país, matando 22 pessoas.
As autoridades estão a enfrentar ainda outro obstáculo, pois têm de impor o distanciamento social nos centros de evacuação para evitar a disseminação do coronavírus. As Filipinas têm o segundo maior número de infecções e mortes por Covid-19 no Sudeste Asiático, atrás apenas da Indonésia.

As autoridades locais cancelaram as operações portuárias e proibiram os pescadores de zarpar.

O furacão “Goni”, move-se para o oeste a 20 km / h (12 mph) do Oceano Pacífico, e trará chuvas intensas sobre a capital e 14 províncias próximas na noite de sábado, assim como ameaças de inundações e deslizamentos de terra.
Cerca de 20 furacões atingem as Filipinas todos os anos.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...