Galp e Powin instalam sistema de baterias de energia de grande escala em Portugal



A Galp e a Powin LLC, fornecedora global de plataformas de armazenamento de energia, estabeleceram uma parceria para instalar um sistema de armazenamento de energia através de baterias (BESS) de grande escala numa das centrais fotovoltaicas da Galp em Alcoutim, no Algarve, onde a empresa opera vários projetos com uma capacidade combinada de 144 MW, foi divulgado em comunicado.

Segundo a mesma fonte, este sistema de baterias de 5MW/20MWh “é o primeiro passo da Galp na hibridização do seu portefólio de produção de energia solar – um dos maiores da Península Ibérica, com quase 1,5 GW em operação”. As baterias permitirão à Galp armazenar a energia solar gerada em períodos de elevada produção e utilizá-la em períodos de maior procura, maximizando o valor da energia.

Alcoutim é o projeto inaugural da Powin na Europa, um mercado de grande crescimento para as soluções de armazenamento de energia através de baterias. O projeto e a parceria, combinados com a recente abertura do escritório da Powin em Madrid, “mostram o compromisso da empresa em contribuir para os objetivos de transição energética da Europa”.

“Este projeto com a Galp é maior do que o seu impacto em MW – é o início de uma nova parceria e é o primeiro projeto da Powin na Europa após a abertura do nosso escritório em Madrid. Espera-se que a Europa implemente mais de 90 GWh de projetos de armazenamento de energia através de baterias de grande escala até 2030, e estamos bem posicionados para apoiar esta procura e acompanhar o rápido crescimento do armazenamento de energia na região mais vasta da Europa, Médio Oriente e África,” afirma o CEO da Powin, Jeff Waters.

“À medida que a Galp aumenta a sua capacidade de produção de energia renovável, com o objetivo de transformar a sua base industrial para produzir combustíveis verdes e vender energia renovável aos seus clientes, as soluções de armazenamento são fundamentais para garantir um fornecimento constante de eletrões aos nossos negócios,” afirma Georgios Papadimitriou, vice-presidente executivo da Galp, responsável pelas Renováveis, Novos Negócios e Inovação. “As baterias também contribuem para a competitividade da nossa carteira de energias renováveis, disponibilizando a energia solar e eólica quando são mais necessárias,” acrescenta.

Como parte do seu esforço de transformação, a Galp tomou a decisão final de investimento e iniciou os trabalhos de construção de um dos maiores eletrolisadores da Europa para produzir hidrogénio verde e de uma unidade avançada de biocombustíveis de 270 mil toneladas/ano, em Sines. A empresa tem também vindo a expandir a sua rede de carregamento de veículos elétricos, a maior em Portugal. Todas estas iniciativas requerem o acesso a uma quantidade crescente de eletrões verdes.





Notícias relacionadas



Comentários
Loading...
viagra before and after photos what to expect when husband takes viagra