GEOTA desafia os portugueses a proteger os oceanos em nova campanha



O oceano é essencial para a vida do Planeta, mas começa a enfrentar cada vez mais problemas: desde o aquecimento e acidação das águas, à perda de biodiversidade e de recursos marinhos. No sentido de alertar para estas ameaças o GEOTA – Grupo de Estudos de Ordenamento do
Território e Ambiente, acaba de lançar a “Emergência Oceano”, uma campanha que convida todos os cidadãos, independentemente da sua idade, a conhecer e proteger a costa portuguesa.

A 32ª edição da campanha, que surge no âmbito do projeto Coastwatch, tem já inscrições abertas para a realização de percursos pedestres e monitorização de áreas costeiras. A atividade decorre fora da época balnear, com observação e registo de importantes informações ambientais, como animais, algas, plantas e qualidade das entradas líquidas de água doce, mas também, sempre que possível, com a recolha de lixo marinho.

As saídas de campo podem ser realizadas de forma individual ou em grupo, como famílias, vizinhos, amigos, empresas, comunidades educativas ou associações. As zonas costeiras são escolhidas pelos participantes e monitorizadas com o material pedagógico Coastwatch adaptado a diferentes escalões etários.

“Um oceano saudável é fundamental para o desenvolvimento humano e, por isso, é necessário atingir um novo paradigma em que a conservação dos oceanos e o progresso económico sustentável sejam privilegiados”, afirma Carla Pacheco, que integra a equipa coordenadora do Coastwatch Portugal do GEOTA. “Só com cidadãos pró-ativos e com conhecimento é possível intervir junto de quem gere as nossas zonas costeiras para que sejam tomadas decisões esclarecidas e que visem a sua proteção. O Coastwatch Portugal é uma das formas como a sociedade civil pode contribuir eficazmente para intervir na proteção das zonas costeiras”, salienta.

A Campanha Coastwatch 2021-2022 “Emergência Oceano” está a decorrer até maio de 2022. Saiba mais informações e inscreva-se no site.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.