Global Analyst Summit revela rumo a um futuro inteligente e sustentável



Iniciou hoje a 19.º edição do Global Analyst Summit da Huawei em Shenzhen, na China. O evento, realizado em formato híbrido, reúne especialistas do setor, analistas financeiros, líderes de opinião e representantes dos media de todo o mundo para conhecerem em primeira mão as futuras tendências do setor e a estratégia de desenvolvimento da tecnológica.

Neste primeiro dia a Huawei revelou a sua visão a longo prazo e a I&D que leva a cabo para alcançar as suas metas, rumo a um futuro inteligente e sustentável. Ken Hu, Rotating Chairman da Huawei, tomou a palavra no começo do evento, salientando o posicionamento da multinacional no campo da inovação e consequente construção de um mundo ambientalmente mais sustentável e inteligente. “Vamos fortalecer a nossa abordagem à inovação, equipar todas as indústrias para se tornarem cada vez mais digitais e inteligentes e ajudar a construir um mundo sustentável com baixas emissões de carbono”, o que considera serem premissas fundamentais para o nosso crescimento futuro enquanto empresa global”.

Como tal, sublinhou que a empresa quer apostar cada vez mais na proximidade com os clientes e parceiros para construir um mundo mais verde e inteligente”, algo visível nas diferentes iniciativas que se encontra a implementar.

Para baixar as suas emissões de carbono, encontra-se a redefinir o setor fotovoltaico com Inteligência Artificial, cloud e outros recursos para impulsionar a produção de energia renovável; e ainda a desenvolver soluções de baixo carbono no âmbito de sistema para infraestrutura de Green ICT, essencialmente focadas em wireless base stations e data centers.

Em prol de uma indústria do futuro, a empresa anunciou a sua visão de permitir conexões de 10 Gbps em todos os locais com 5.5G e F5.5G, em concreto as próximas evoluções em redes fixas e wireless. Em conjunto, estas tecnologias oferecem suporte a uma ampla gama de requisitos de rede de nicho, incluindo uma experiência mais imersiva nos lares, bem como a baixa latência e a alta fiabilidade necessárias para cenários de gestão industrial. Na área da computação, está a redefinir arquiteturas de sistema para individual nodes, software básico e data centres, com o intuito de aumentar, de forma significativa, o desempenho dos sistemas e a eficiência energética. Em serviços cloud, encontra-se a desenvolver o MetaStudio, um pipeline de conteúdo digital completo baseado em cloud que agilizará em larga escala a produção de conteúdo digital. Já nos dispositivos, procura fornecer aos consumidores uma experiência inteligente centrada no utilizador em todos os aspectos do dia-a-dia, acelerando a convergência entre os mundos físico e digital.

Com foco nos clientes, a Huawei está a adaptar os seus produtos a diferentes cenários industriais. Começará a pré-integrar e pré-verificar produtos, desenvolvendo todo o trabalho complexo de antemão para facilitar a transformação digital dos seus clientes e parceiros. Tendo a Huawei Cloud como base, pretende fornecer “All as a Service”, transformando infraestrutura, tecnologia e experiência em serviços baseados em cloud e facilitando a migração para a cloud de clientes em diferentes setores. Além disso, está também a criar equipas integradas focadas em setores específicos, estabelecendo uma maior proximidade de um grupo de especialistas aos desafios de negócios dos clientes e incorporando mais recursos horizontais, ou seja, produtos e capacidades de parceiros.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.