Global Risks Report 2021 aponta para vários riscos iminentes a nível global

Foi lançado hoje o Global Risks Report 2021 do World Economic Forum (WEF), um documento que identifica os riscos iminentes a nível global, e os classifica de acordo com o prazo em que se tornam uma ameaça.

Nos últimos anos o relatório tem apontado para o risco das pandemias, algo que se veio a confirmar em 2020 com a Covid-19, que continua a afetar milhões de pessoas e a ampliar disparidades a nível económico, social e de saúde.

Em comunicado, o WEF aponta que “estes desenvolvimentos podem impedir ainda mais a cooperação global necessária na resposta aos desafios de longo prazo, como a degradação ambiental.” Como se verifica no relatório, os riscos ambientais continuam a liderar em termos de impacto e de probabilidade de acontecimento.

Dentro da classificação “Riscos claros e iminentes (0 a 2 anos)”, a nível ambiental, destacam-se os eventos climáticos extremos e os danos no ambiente provocados pela ação humana. Em relação às outras categorias, observa-se também uma “preocupação com as vidas humanas e os seus meios de subsistência”, como “as doenças infecciosas”, as “crises de emprego”, a “desigualdade digital” e a “desilusão juvenil”.

A “Médio-prazo (3 a 5 anos)” não se identifica nada relativo ao ambiente, mas aponta-se para a “repercussão económica e tecnológica”, que resulta no “colapso das infraestruturas de tecnologias de informação”, na “instabilidade de preços” e nas  “crises da dívida”.

Relativamente à classificação “Ameaças existenciais (5 a 10 anos)”, menciona-se a perda de biodiversidade, a crise de recursos naturais e a falha da ação climática. Nas outras categorias, refere-se o colapso de Estados e das indústrias, os avanços tecnológicos adversos e as armas de destruição em massa.

Saadia Zahidi, Managing Director do World Economic Forum, afirma “Em 2020, o risco de uma pandemia global tornou-se uma realidade, algo que este relatório tem vindo a destacar desde 2006. Sabemos o quão difícil é para governos, empresas e outros stakeholders abordar estes riscos a longo-prazo, mas a lição para todos nós passa por reconhecer que ignorar estes riscos não faz com que a probabilidade de acontecerem seja menor.”

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...