Greta Thunberg revelou que provavelmente esteve infectada por Covid-19 e apela à greve climática digital

Face aos riscos associados ao novo coronavírus e às recomendações das autoridades para que sejam evitadas multidões e eventos com grande número de pessoas, a adolescente sueca pediu aos seus seguidores nas redes sociais para manterem “os números em baixo e o espírito em alta”. Greta, de 17 anos, encorajou os seus seguidores a “encontrar novas maneiras de criar “consciência pública” e pediu que partilhassem fotos de si mesmos com  cartazes de protesto nas redes sociais usando a hashtag #ClimateStrikeOnline.​
Greta Thunberg disse ainda que o desafio é encontrar novas formas de criar atenção pública em defesa de mudanças que não envolvam potenciar a formação de grandes aglomerados de pessoas. “Nós, jovens, somos os menos afetados por esse vírus, mas é essencial agir em solidariedade com os mais vulneráveis e no melhor interesse de nossa sociedade comum”. ​
Ainda este mês, a ativista revelou que é “muito provável” que tenha estado infetada pelo novo coronavírus. A jovem sueca ficou em isolamento nas últimas duas semanas depois de ter começado a sentir calafrios, tosse, dores de garganta e cansaço após uma viagem de comboio pela Europa. Ainda de acordo com Greta, o pai apresentou sintomas mais fortes.​
“Regressei a casa depois de uma viagem pela Europa central e desde logo me isolei em casa, uma vez que andei em comboios e isso, não queria pôr ninguém em risco. Mas ao fim de alguns dias comecei a sentir sintomas. Na mesma altura, o meu pai começou a ter sintomas ainda mais fortes”, afirmou numa entrevista à New Scientist.​
A jovem explicou também que na Suécia só são feitos testes ao novo coronavírus quando há necessidade de tratamento médico urgente.​
Notícias relacionadas
Comentários
Loading...